Conselho de Administração: qual o tamanho ideal?

Início/Gestão Empresarial/Conselho de Administração: qual o tamanho ideal?

Dia desses presenciei discussão acirrada entre especialistas sobre o tamanho ideal do Conselho de Administração na busca da melhor governança corporativa.

Consultando recomendações consagradas, o Conselho pode ter até onze membros e, de acordo com restrições específicas, o mínimo de cinco. Temos observado a tendência de redução do número de conselheiros para melhor harmonizar as discussões relevantes e a busca de maior eficácia e qualidade das decisões.

Em recente Congresso do IBGC, um presidente de Conselho colocou com clareza que conduzir “um time de futebol” é improdutivo. O ideal são 7 conselheiros para reduzir a sensação de transformar conselho em assembleia, para melhorar o diálogo e facilitar o consenso. O que importa, muito mais do que a quantidade, é a qualificação dos conselheiros. Ainda, segundo esse mesmo presidente, “nenhum time joga com 3 goleiros” por melhores que sejam em suas posições. É preciso haver entre eles diversidade e equilíbrio de habilitações e competências, para tomar a melhor decisão, preferencialmente, orientada para as questões estratégicas.

Aspecto fundamental para melhorar a qualidade do Conselho é compor com conselheiros externos que aumenta a liberdade para o contraditório e preserva a independência de seus membros. Manter foco permanente nos caminhos estratégicos e na sucessão dos diferentes níveis, com estimulo à participação de todos, facilita a extração do melhor conteúdo de seus conselheiros.

Como se vê, muito mais do que o tamanho ideal, o Conselho de Administração dá sua melhor contribuição para a organização quando entre seus membros há equilíbrio de habilitações, buscam consenso nas decisões, com base em informações adequadas que lhes cheguem com a devida antecipação para a devida maturação.

Raul Cavallari
CNC 020, publicado no Jornal CNC em 05.02.15
Sócio da Meta Gestão Empresarial
Conselheiro de Administração Certificado pelo IBGC

2017-06-13T20:01:52+00:00 5 de fevereiro de 2015|Gestão Empresarial|